O Seu Guia de Doces e Pastelarias Portuguesas

O Seu Guia de Doces e Pastelarias Portuguesas
Reading time: 17 minutes
Published: 2nd December 2021, 12:33pm
Updated: 28th December 2021, 4:30pm

As delícias culinárias dos portugueses são notáveis, especialmente conhecidas pela sua cozinha fantástica, e uma grande variedade de pratos, que vão desde carnes, peixes, mariscos e vegetais. Os portugueses utilizam o azeite de oliva como enfeite inicial e final de todos os seus pratos, apresentando um distinto estilo de comida caseira com temperos equilibrados que são absolutamente deliciosos.

Portugal, tal como toda a Europa, adora uma boa pastelaria - com ou sem café, traga a pastelaria, dizemos! Afinal, somos famosos pelo nosso “Pastel de Nata”, um pastel de nata amanteigado de baunilha com folhada em flocos que derrete na boca! Você pode encontrá-lo em qualquer café de esquina; mas dizemos sempre ir à fonte nos “Pastéis de Belém”, desde 1837 desde 1837 desde a sua fábrica a cozer estas deliciosas tortas, e no café pastelaria situado no coração de Belém. A receita secreta foi regenerada originalmente pelos monges do Mosteiro dos Jerónimos e recriada com métodos tradicionais, que mantêm a guloseima dos locais e turistas satisfeitos.

Nossa obsessão por sobremesas, bolos e doces começou no século 15 durante a Era dos Descobrimentos, que também se conecta a como cada terra descoberta corresponde ao uso de nossos ingredientes. Por exemplo, ao descobrir a Ilha da Madeira em 1418 no Porto Santo, onde o Duque de Viseu, D. Henrique de Portugal (Henrique o Navegador) preconizava a plantação de cana-de-açúcar, que se tornou um grande sucesso, deu a Portugal o sabor do açúcar.

Posteriormente, a descoberta do Brasil em 1500 foi um ponto crucial para a continuação da produção de açúcar e ganho econômico para o Império Português - assim, nossa fixação pelo açúcar começou e parou de terminar! Os portugueses também têm muito amor por outras sobremesas bem devoradas que são a base da casa de qualquer avó amorosa e restaurante local. Queremos mostrar-lhe as doces sensações imperdíveis de Portugal; prometemos que haverá um favorito para todos.


Pão de Ló

A história do Pão de Ló ou Pão de Castela remonta a 1700, quando um chef genoviano enviado pela Espanha em um banquete presenteou o rei da Espanha com o Pan di Spagna, que mais tarde foi adaptado pelos vizinhos portugueses. Também há links para a Era dos Descobrimentos, quando as viagens eram feitas ao Japão, em que a receita foi evoluindo ainda mais e inspirada no famoso bolo japonês Kasutera.

Existem várias variações desse bolo, temos o Pão de Ló de Ovar que é considerado pegajoso e úmido, pois tem um total de 18 gemas, sendo seis ovos inteiros feitos em uma panela de barro antiquada. O tradicional Pão de Ló é um pão de ló, feito com ovos, farinha e açúcar; a sobremesa principal para as celebrações do Natal e da Páscoa, no entanto, pensamos que este saboroso pão-de-ló combina particularmente bem com as sessões de café ou chá!

 

Ovos Moles

Como podem notar, os portugueses adoram ovos e os Ovos Moles são uma representação pura! Estas guloseimas surgiram por volta de 1501, no Convento de Jesus de Aveiro, um convento na região centro de Portugal, Aveiro. É do conhecimento dos portugueses que a clara do ovo era tipicamente utilizada para fins domésticos, como passar roupa - enquanto as gemas eram muitas vezes descartadas e sem saber o que fazer com elas - até ao dia em que se decidiu adicionar açúcar às gemas ! As freiras do Convento de Jesus de Aveiro criaram esta sobremesa de ovo doce, que era servida na missa diária como o pão de Cristo. Se alguma vez se encontra nas proximidades da bela Aveiro, reserve algum tempo para visitar a Confeitaria Peixinho, uma pastelaria especializada nos clássicos Ovos Moles desde 1856.

 

Read also:

 

Travesseiros de Sintra

Os famosos Travesseiros de Sintra, tradução para os travesseiros são travesseiros - que é literalmente o que parecem esses pastéis doces de creme de ovo e amêndoa! A história destas “almofadas” de sonho vem de uma padaria local em Sintra, uma vila encantadora dentro da fresca serra da Serra de Sintra.

A padaria com o nome de “Casa Piriquita” foi originalmente cedida pelo Rei D. Carlos I, que lhe deu o nome da dona da esposa, mulher de baixíssima estatura. O Rei encorajou os donos de padarias a confeccionar doces, como a outra conhecida especialidade de Sintra - as Queijadas de Sintra, que se tornou um grande sucesso e muito apreciada. Mais tarde, a então filha do casal encontrou um antigo livro de receitas com a receita dos travesseiros, e esta receita original tem sido mantida em segredo e amada por todos os que experimentam estes deliciosos Travesseiros de Sintra!

 

Pastel de Tentugal

O Pastel de Tentugal é menos conhecido pelos turistas, mas mesmo assim um doce convencional histórico típico de Portugal. No século 19, essa massa folhada e guloseimas com creme de ovo eram uma receita do Convento de Nossa Senhora do Carmo de Tentúgal; um convento situado na aldeia de Tentugal perto de Coimbra. Estes pastéis davam comércio à pequena aldeia de Tentugal que era exercido pelas Freiras Carmelita, que colocavam prática e dedicação na doçaria dos Pastéis de Tentúgal. Até hoje, a receita não mudou muito e foi candidata final às 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa.

 

Bola de Berlim

A famosa Bola de Berlim, uma deliciosa rosquinha frita e recheada com creme de ovo - a parada obrigatória em todas as praias, onde os camelôs servem na hora do verão. A verdadeira história por trás do deleite pastoso veio da segunda guerra mundial, quando vários judeus fugiram para a Alemanha e buscaram asilo em Portugal.

Aí os refugiados começaram a trabalhar em cafés e padarias, enquanto apresentavam os portugueses à pastelaria germânica como a Berlinesa ou Berliner - daí o nome português Bola de Berlim. Hoje em dia, você encontra muitos mais sabores da Bola de Berlim desde caramelo, canela, maçã, chocolate belga, chocolate e praliné, e com ou sem o seu tradicional creme de ovo. Sugerimos que você visite o Bóllíssima de Berlim, cada bola por € 1,20 - temos certeza de que você vai adorar uma boa Bola de Berlim tanto quanto nós!

 

Pastel de Feijão

O adorado Pastel de Feijão, uma farta geleia de feijão marinho recheado com uma massa torta crocante, uma receita do século XIX; originalmente introduzido por um local da vila de Torres Vedras, perto de Lisboa. Estas guloseimas tornaram-se tão populares que eram diariamente entregues em Lisboa, de comboio, e colocadas à disposição em várias pastelarias; sendo uma delas, a Confeiteria Nacional na Praça da Figueira em Lisboa, que é uma das mais antigas pastelarias, a servir delícias açucaradas há 192 anos! A receita foi passada de geração em geração, onde se tornou altamente confeccionada em seu sabor original de amêndoa e feijão. Pode parecer loucura fazer pastéis com feijão, mas acredite - é tão saboroso que você nem saberia que é feijão!

 

Queijadas de Sintra

A história das Queijadas de Sintra remonta ao século XIX, originalmente a receita era criada na aldeia de Ranholas em Sintra, e esta doçaria era antigamente conhecida como uma forma de troca de taxas. Há transcrições do famoso escritor português Eça de Queirós, descrevendo uma recomendação entre mãe e filho para passearem por Sintra, mas sem esquecer as Queijadas como pagamento da renda do mês.

A tradicional Queijada de Sintra é feita com queijo fresco, açúcar, ovos, farinha e uma pitada de canela, colocados numa massa crocante. Hoje em dia existem muitas variações desta pastelaria, no entanto, dizemos sempre manter a receita original que pode ser degustada na Casa Piriquita, a melhor pastelaria de Sintra para as delícias locais como os Travesseiros de Sintra, e as Queijadas de Sintra.

 

Patas de Veado

A sobremesa portuguesa, Patas de Veado, é lindamente trabalhada para se parecer com um pé de veado, daí a tradução literal “Pé de Veado” - consiste em um pãozinho suíço recheado com creme de ovo, fatiado na diagonal, coberto com creme de ovo, flocos de coco e um desenho fino de canela em pó para se assemelhar a um casco. Sugerimos que conheça esta sobremesa esteticamente agradável na Pastelaria Rainha de Aveiro, na cidade costeira lagunar de Aveiro; moradores e turistas avaliam as Patas de Veado nesta padaria e confeitaria como as melhores!

 

Bolo de Mel Madeira

Um tradicional e famoso bolo madeirense, com a utilização de mel de cana-de-açúcar conferindo ao bolo uma cor mais escura, recheado com frutos secos e nozes, noz-moscada, cravo, canela e ainda notas de laranja e vinho Madeira. Este é um bolo farto e possui uma textura mais espessa, semelhante a um bolo de frutas. Segundo os madeirenses, conta-se que no século XI com a chegada das especiarias à ilha, foi criada uma adaptação do “Pudim de Natal” no Convento de Santa Clara e da Encarnação, onde se realizava a produção de cana-de-açúcar e mel de cana-de-açúcar. Este bolo de mel pode ser melhor adquirido na Confeitaria Martins & Martins no Funchal, Madeira.

 

Bolo de Arroz

Se alguma vez se aventurou por Portugal, temos a certeza de ter visto este pequeno bolo com uma embalagem anunciando-se como Bolo de Arroz - uma espécie de muffin, no entanto, somos tendenciosos a dizer que tem um sabor muito melhor do que qualquer muffin! O adorável Bolo de Arroz é feito tradicionalmente com farinha de arroz, tornando a textura da massa leve, fofa e macia, perfeita para uma pausa para chá e café! A verdadeira origem do Bolo de Arroz não é clara, só existe um livro de receitas de 1933, denominado Cozinha Ideal do Chef Manuel Ferreira, que se refere ao Bolo de Arroz como uma delícia simples, que não é excessivamente gordurosa e é completamente diferente de uma fila tradicional.

 

Toucinho do Céu

Uma sobremesa portuguesa básica cuja receita foi originalmente elaborada por freiras de um convento, dizem que as freiras usavam gordura de porco em vez de manteiga para fazer esta sobremesa. No entanto, a delícia amanteigada de Toucinho do Céu que traduzido significa “Bacon do Céu” é sempre servido com os ingredientes principais como açúcar, farinha, gema de ovo, farinha de amêndoa e amêndoa.

Aconselhamo-lo a experimentar este delicioso bolo de amêndoa na Pastelaria Alcoa em Alcobaçaa, especializada em doçaria portuguesa desde 1957, a padaria e pastelaria oferece uma vasta gama de bolos tradicionais portugueses perfeitos para um coffee break.

 

Queque

O pequeno Queque, uma espécie de muffin bastante simples que é adorado pelo seu sabor amanteigado! O Queque é visto em quase todos os cafés de rua, uma variação da receita pode ser encontrada com nozes. É muito parecido com o Pão de ló, porém mais compacto e feito com manteiga, ovos e açúcar. Pode experimentar os melhores Queques num pequeno café situado na Parede, Cascais na Arca Doce, a Casa dos Queques, onde as suas sobremesas básicas são apenas queques! Desfrute desta delícia amanteigada com uma xícara de chá ou café, temos certeza de que você vai adorar!

 

Fatia Dourada ou Rabanada

Agora, apresentamos a Fatia Dourada ou Rabanada - a versão portuguesa da rabanada! As Fatia Dourada, traduzidas literalmente como “Golden Slice” ou Rabanada, ao contrário da Torrada Francesa ao estilo americano, as Rabanadas portuguesas são mais crocantes, pois são feitas de pão estaladiço, embebido em ovos, leite e canela, frito e polvilhado com açúcar e canela. Outra versão das Rabanadas no Norte de Portugal, o Minho, são feitas com vinho, seja tinto, vinho ou verde, igualmente deliciosos. A história da Fatia Dourada remonta ao século 11, quando a receita era feita originalmente com sobras de pão amanhecido, ovos e mel. Esta pequena sobremesa foi comida durante a Páscoa pois os portugueses evitaram consumir carne e, por sua vez, deliciaram-se com a “Fatia de Ouro”. Hoje em dia, tornou-se um grampo tradicional em cada mesa de jantar de Natal para sobremesa ou café da manhã de Natal!

 

Podemos concordar que Portugal tem um leque infinito de doces para experimentar, há muitos mais que nem sequer foram mencionados - dizemos que venha visitar Portugal e experimente por si mesmo! Visite as melhores confeitarias e delicie-se com as sensações açucaradas de Portugal.

16th December 2021
Sandro morou e estudou no Reino Unido por 14 anos, onde também trabalhou…
25th November 2021
Sérgio ensures all our clients have what they need to complete their…

Comprar uma propriedade em Portugall

A Portugal Homes possui profissionais muito experientes e conhecedores, que trabalham com alguns dos promotores mais reconhecidos em Portugal . A nossa vasta experiência permite-nos guiá-lo pelas melhores opções de investimento.

Seja casa de férias ou uma propriedade para investimento, selecionamos as melhores propriedades para o seu perfil e tratamos de todo o processo do início ao fim. Mesmo após a venda! Os nossos serviços de pós-venda assumem a responsabilidade de mobilar a seu gosto, manter a propriedade na sua ausência, dar apoio ao arrendamento, no caso de querer arrendar e muito mais!

Para saber mais sobre Residentes Não Habituais em Portugal e sobre os nossos serviços pós-venda, preencha o formulário abaixo.

A experiência geral foi ótima desde o acompanhamento até o pós-venda. Gostaria de agradecer especialmente ao Sr. Simon, à Sra. Francisca e à Sra. Mariana.

Investidor dos EAU

A Luísa é uma pessoa muito compreensível, e sabia exactamente o que procurávamos; até nos mostrou e deu-nos mais opções de escolha. Aconselhamento, hospitalidade e serviço muito profissionais.

Roshana (Zulfiqar) Mian | Hong Kong

O meu consultor, Mathew McGurn, foi realmente excelente! Os seus conhecimentos, profissionalismo e atenção ao detalhe foram muito apreciados. Ele trabalhou duro não apenas para encontrar uma propriedade que atendesse a todos os meus requisitos, mas também negociou com sucesso com os agentes, garantindo que minha oferta conquistasse outros compradores que disputavam a mesma propriedade. Além disso, as suas capacidades de comunicação, tempo de resposta rápido e ajuda geral para a minha instalação em Portugal foram acima e além do normal.

Investidor dos EUA

Caro Sérgio, muito obrigado por arranjar o nosso 1º Esquerdo. Nós amamos a nossa casa nova, e a sua atenção aos detalhes é muito apreciada.

Tim Thronson - Investidor dos EUA

Um serviço completo, oportunidade única. Muito fácil para nós como estrangeiros. O Ryan Dunn superou as nossas expectativas. Estamos muito felizes com trabalho dele!

Jose Arias - Investidor dos EUA

Todas as pessoas com quem me encontrei e com quem falei têm sido extremamente experientes e profissionais. Lidar com nativos em inglês que entendem as coisas da minha perspectiva foi muito reconfortante. Por fim, saber que estava com o Matthew ao meu lado deu-me confiança para prosseguir com o processo de compra de um apartamento em Lisboa. Muito obrigado.

Investidor dos EUA